ANTES DE LER É BOM SABER...

Este blog - criado em 2008 - não é jornalístico, embora contenha alguns conteúdos que navegam levemente nessas águas. Os textos são de autoria de Luís Carlos Freire, o qual descende do mesmo tronco genealógico da escritora Nísia Floresta. Esse parentesco ocorre pela parte das raízes da mãe do autor deste blog, Maria José Gomes Peixoto Freire, neta de Maria Clara de Magalhães Fontoura, trineta de Maria Jucunda de Magalhães Fontoura, descendente do Capitão-Mor Bento Freire do Revoredo e Mônica da Rocha Bezerra, dos quais descende a mãe de Nísia Floresta, Antonia Clara Freire. Essas informações são encontradas no livro "Os Troncos de Goianinha", de autoria de Ormuz Barbalho Simonetti, um dos maiores genealogistas brasileiros. O referido livro pode ser pesquisado no Museu Nísia Floresta, no centro da cidade. Luís Carlos Freire é especialista na obra de Nísia Floresta, membro da Comissão Norte-Riograndense de Folclore, sócio da Sociedade Científica de Estudos da Arte e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Possui trabalhos científicos sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, publicados nos anais da SBPC, Semana de Humanidade, Congressos etc. É autor de 'História do Município de Nísia Floresta', 'Cultura Popular em Nísia Floresta', 'A linguagem Popular em Nísia Floresta', dentre inúmeros trabalhos na área de história, lendas, costumes, tradições etc. Uma pequena parte das referidas obras ainda não estão concluídas, mas o autor entendeu ser útil disponibilizá-la neste blog, enquanto as conclui. Algumas são inéditas. O acesso permite aos interessados terem ao menos uma boa noção daquilo que buscam, até porque existem situações em que certos assuntos não são encontrados nem na internet nem em outro lugar. Algumas pesquisas são fruto de longos estudos, alguns até extensos e aprofundados, pesquisados em arquivos de Natal, Recife, Salvador e na Biblioteca Nacional no RJ. O autor estuda a história e a cultura popular da Região Metropolitana do Natal. Esse detalhe permitirá ao leitor encontrar informações históricas sobre a intelectual Nísia Floresta Brasileira Augusta, sobre o município homônimo, situado na Região Metropolitana de Natal/RN, além de crônicas, artigos, fotos poemas, etc. É PERMITIDO COPIAR TEXTOS DESTE BLOG, DESDE QUE A AUTORIA SEJA MENCIONADA. OBS. Só publico comentários que contenham nome completo, e-mail e telefone, pois repudio anonimato.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

UM GRANDE "ENIGMA" EM NÍSIA FLORESTA

UM GRANDE "ENIGMA" EM NÍSIA FLORESTA

DOSSIÊ ESTAÇÃO PAPARY - FIQUE POR DENTRO DA HISTÓRIA REAL E COMPROVADA DOCUMENTALMENTE.


ABAIXO - JORNAL O GRANDE NATAL, 2001. ANA ANGÉLICA TIMBÓ, NUM GESTO DE CORAGEM E OUSADIA, DENUNCIA AO MINISTRO DA CULTURA O MUSEU QUE SÓ FICOU NO PAPEL.



JORNAL "O ALERTA" - DURANTE AS REFORMAS A FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO DENUNCIA A DESCARACTERIZAÇÃO DO PRÉDIO. A REFERIDA DESCARACTERIZAÇÃO ERA UM AÇÃO DESCONHECIDA PELO GRUPO RESPONSÁVEL PELA ORGANIZAÇÃO DA POLÍTICA MUSEOLÓGICA. A INTENÇÃO ERA REALMENTE TORNAR O PRÉDIO UM RESTAURANTE, E NÃO MUSEU.
A NOTÍCIA DO PERIÓDICO "O JORNAL", DE 1993 DIZ: "NÍSIA FLORESTA É HOMENAGEADA E GANHA MUSEU HISTÓRICO". VOCÊ CONHECE O MUSEU?




A NOTÍCIA ABAIXO, PUBLICADA PELA TRIBUNA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE NO DIA 19 DE FEVEREIRO DE 1995, ANUNCIA QUE "NÍSIA FLORESTA VOLTA A PAPARY". OS MAIS VARIADOS JORNAIS ANUNCIARAM A INSTALAÇÃO DO MUSEU, MAS, NA REALIDADE O LOCAL SEMPRE ABRIGOU UM RESTAURANTE. NINGUÉM NUNCA DEU EXPLICAÇÕES, POIS, COM CERTEZA TÊM A CONVICÇÃO DE QUE O POVO SEMPRE SE DÁ POR VENCIDO E NÃO PROTESTA CONTRA TAIS INJUSTIÇAS. ATÉ QUANDO?
DIÁRIO DE NATAL - 26 DE NOVEMBRO DE 1994 - ANUNCIA A NOVIDADE QUE NUNCA ACONTECERÁ.POUCO DEPOIS DA REFORMA O PRÉDIO É APRESENTADO AO PÚBLICO... MAS... QUE SURPRESA!!! O MUSEU VIROU RESTAURANTE. A MATÉRIA DIZ: "ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE PAPARY GANHA UM RODÍZIO DE CAMARÃO". O POVO PERGUNTA: - "NÃO ERA UM MUSEU?" VEJAM SÓ QUEM ESTÁ ERRADO NESSA HISTÓRIA. O PREFEITO OU OS FATOS? O PREFEITO OU O POVO?


POUCO DEPOIS DA INAUGURAÇÃO, O SR ALFRDO LOBO, UM TURISTA QUE PASSOU PELO RESTAURANTE ESCREVEU O ARTIGO ACIMA DETONANDO O RESTAURANTE, INCLUSIVE QUESTIONA AS RAZÕES PELAS QUAIS O DONO DO RESTAURANTE OBTEVE O TÍTULO DE CIDADÃO NISIAFLORESTENSE. CURIOSIDADE: ATÉ TURISTA ENXERGA A VERDADE.


A PORTARIA ABAIXO, ASSINADA PELO PREFEITO GEORGE NEY FERREIRA, EM 1995, NOMEIA VÁRIAS PESSOAS (PROFESSOR LUÍS CARLOS FREIRE, CONSTÂNCIA LIMA DUARTE, FRANÇOISE DOMINIQUE VALÉRY, DIVA CUNHA PEREIRA DE MACEDO, HÉLIO GALVÃO E ENÉLIO PETROVICH), NA OCASIÃO DA IMPLANTAÇÃO DO MUSEU DE NÍSIA FLORESTA. OBSERVAÇÃO: AS OBRAS COMEÇARAM, HOUVE MUITA DIVULGAÇÃO JORNALÍSTICA, O PRÉDIO FOI "RESTAURADO", O PREFEITO DESAPARECEU, E ASSIM QUE O PRÉDIO FICOU PRONTO... A SURPRESA: O MUSEU VIROU RESTAURANTE! AS PESSOAS ENVOLVIDAS, SEM CONSEGUIR CONTATO COM O PREFEITO, FICARAM FRUSTRADAS, POIS FORAM USADAS PARA DAR UM CARÁTER DE SERIEDADE AO PROJETO


EM 2001, O ENTÃO PREFEITO JOÃO LOURENÇO, RETOMANDO A IDÉIA DO PROJETO, BAIXA NOVA PORTARIA, ELEGENDO NOVOS NOMES, DENTRE ELES O PROFESSOR LUÍS CARLOS FREIRE. OS CONTATOS SÃO REFEITOS, REUNIÕES ACONTECEM... MAS NADA SAI DO PAPEL, POIS ENQUANTO OS GESTORES PÚBLICOS QUISEREM USAR A CULTURA OU EDUCAÇÃO COMO CATAPULTA, ESSAS ÁREAS NOBRES NÃO FLUIRÃO COM TODA A PLENITUDE. O GESTOR PÚBLICO TEM QUE QUERER REALMENTE.